UFU perde quase R$ 43 milhões com corte anunciado por Bolsonaro

Educação Região

O corte de verbas na área da Educação anunciado pelo governo Bolsonaro deve fazer a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) perder quase R$ 43 milhões de seu orçamento, neste ano.

Se mantida a diminuição dos repasses, a Universidade terá reduzir suas despesas quase pela metade para se manter, até o fim deste ano, informou a direção da instituição, por meio de nota.

No comunicado, a UFU alega que “a Instituição não tem como absorver um bloqueio orçamentário de tão grande monta e o seu funcionamento será duramente afetado se não houver uma reconsideração desta medida por parte do Ministério da Educação (MEC)”. Em todo o País, Universidades e Institutos Federais também se manifestaram contra a medida.

A UFU diz que o corte pode afetar serviços básicos para manutenção dos campi, como o apoio com vigilância, limpeza, recepção, transporte,  além de frear as reformas e construções em andamento.

A Universidade ressaltou que “nos últimos dois anos, a UFU teve que se adaptar a cortes orçamentários com reflexos importantes em seus projetos”, relembrando diminuições de recursos anteriores.

De acordo com a nota, além dos serviços aos alunos de graduação, o corte deve afetar a oferta de pós-graduação e o atendimento à comunidade, tanto na área de educação como na saúde.

A UFU é a principal universidade do Triângulo Mineiro e absorve boa parte dos alunos das redes públicas e privadas da região, muitos deles coromandelenses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *