BH vai receber 14 pacientes de Coromandel para desafogar cidade que vive colapso

Belo Horizonte vai receber, nas próximas horas, 14 pacientes de Coromandel, cidade do Triângulo Mineiro que está à beira do colapso no sistema de saúde por causa do aumento expressivo dos casos de Covid-19. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), a transferência ocorre por “questão humanitária”.

A decisão de receber doentes do município foi tomada após pedido de socorro feito pelo secretário de Saúde de Minas, Carlos Eduardo Amaral. Nesta semana, o gestor visitou a cidade e outras localidades da região e constatou a crise sanitária.

“Esta autorização foi motivada por uma questão humanitária e os pacientes serão levados para hospitais do Estado dentro da capital”, destacou o secretário de saúde de BH, Jackson Machado. 

A prefeitura de BH informou que a previsão é de que quatro pacientes sejam internados em UTIs no Hospital Eduardo de Menezes. Os outros 10 devem ser transferidos para enfermarias no Hospital Júlia Kubitschek.

Calamidade

Por causa da explosão de casos e mortes em Coromandel, o que provocou o esgotamento do sistema de saúde, a prefeitura local decretou estado de calamidade pública. Decreto determina toque de recolher de 20h às 5h. Só é permitido sair de casa pessoas que tiverem que ir a serviços essenciais e ainda assim é preciso comprovar a urgência para a saída.

Além disso, o funcionamento do comércio e outras atividades fica restrito. Farmácias, padarias, distribuidoras de gás, postos de combustível, indústria alimentícia e laboratórios só poderão funcionar até as 18h. 

Restaurantes, lanchonetes, pizzarias, sorveterias, lojas especializadas em doces e chocolates e pastelarias poderão funcionar apenas em sistema de retirada em balcão, até as 20 horas, e em sistema de “delivery”, até as 21 horas. Fica vedado o consumo no local e proibido filas. As medidas devem ser seguidas pelo menos até o próximo dia 23.

Fonte – Jornal O Tempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *