Patrocínio tem o primeiro caso de coronavírus confirmado no Triângulo e Alto Paranaíba; veja situação de outras cidades

Patrocínio teve o primeiro caso de coronavírus confirmado nas regiões do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. A informação é do boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) divulgado neste sábado (14). Até esta sexta-feira (13) a cidade não tinha sequer um caso suspeito em investigação.

Ainda conforme a SES-MG, o caso em Patrocínio é uma mulher, de 37 anos, residente no município, com histórico de viagem para a Itália.

Na publicação do Estado também aparecem três casos suspeitos em investigação em Carmo do Paranaíba. E em Uberlândia, houve redução de um caso sob suspeita, que foi descartado.

Portanto, nas regiões do Triângulo e Alto Paranaíba agora são 46 notificações, sendo 39 casos sob investigação, um confirmado e seis descartados.

A Secretaria Municipal de Saúde de Patrocínio afirmou que está preparada para o enfrentamento do Coronavírus, e segue trabalhando dentro do Plano de Ação contra a doença, com profissionais já treinados e atuação em vigilância preventiva nas unidades de saúde públicas e particulares.

A pasta ainda informou que, na segunda-feira (16), haverá uma reunião da Comissão Técnica Municipal de Monitoramento do Covid-2019 e, em seguida, serão repassadas mais informações à imprensa.

Cidades das regiões com casos suspeitos de coronavírus

CidadeCasos em investigaçãoCasos confirmadosCasos descartadosTotal de notificações
Uberlândia230528
Uberaba4015
Araguari4004
Patos de Minas2002
Patrocínio0101
Araxá2002
Carmo do Paranaíba3003
São Gotardo1001
Total nas regiões391646

Fonte: Secretaria de Estado de Saúde

Triângulo e Alto Paranaíba

Uberlândia

Neste sábado (14), um dos casos em investigação em Uberlândia foi descartado pela SES-MG. Com isso, a cidade está com 23 casos suspeitos sendo investigados, nenhum confirmado e cinco descartados.

Uberlândia continua sendo a segunda em Minas Gerais com maior número de casos suspeitos, atrás apenas de Belo Horizonte (115).

O Comitê Municipal de Enfrentamento ao Covid-19, divulgou nesta sexta-feira (13) orientações para a população.

APrefeitura de Uberlândia, que informou que todos os pacientes sob suspeita estão em isolamento domiciliar com orientações médicas. E afirmou que essa medida é adotada por 14 dias a partir da notificação, que é período de incubação do vírus.

Araguari

Araguari continua com quatro casos suspeitos de coronavírus em investigação. Os dois primeiros foram registrados na segunda-feira (9).

Segundo o Município, os quatro pacientes estiveram recentemente em Portugal e apresentaram sintomas característicos de coronavírus. A Prefeitura de Araguari ainda informou que todos coletaram materiais para exames e receberam orientações para isolamento domiciliar.

Patos de Minas

Patos de Minas também segue com dois casos suspeitos da doença. O Município informou ao G1 que esses dois pacientes são são moradores da cidade e retornaram recente de Milão, na Itália. O material biológico foi coletado nessas quarta-feira (11) e quinta-feira (12) e encaminhado para a Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte.

A Prefeitura ainda enfatizou que esses dois casos são novos. E o primeiro relatado, anteriormente, no boletim da SES-MG está descartado. Contudo, não há número descartado em Patos de Minas conforme o boletim estadual.

O primeiro caso suspeito na cidade, que segundo o Município foi descartado, trata-se de uma mulher, de idade não divulgada, que esteve em Portugal no final de fevereiro e apresentou sintomas de gripe. Ao G1, a secretária interina de Saúde, Geise Marques, explicou que nesse caso o material para exames foi colhido e foi registrado no sistema a possível suspeita.

“Como a paciente esteve em Portugal, que não é classificado pela OMS como país de transmissão, a Secretaria Municipal de Saúde foi orientada a descartar o material já que a paciente não se enquadrava nos quesitos para suspeita de coronavírus. Portanto, o material não chegou a ser enviado à Funed para análises. O número continua no sistema estadual apenas porque registramos no primeiro momento”, afirmou.

Araxá

Araxá também segue com dois casos suspeitos de coronavírus em investigação. O G1, entrou em contato com a Prefeitura de Araxá, que informou que tratam-se de um homem, de 37 anos, que teve contato com uma pessoa que esteve na Itália recentemente; e de uma uma jovem, de 23 anos, que viajou para a Europa.

O Município afirmou, ainda, que foram colhidos materiais para exames de ambos e aguarda os resultados. Os dois estão em isolamento domiciliar e passam bem.

Também disse que Araxá está preparada para oferecer os primeiros atendimentos em casos suspeitos de coronavírus. Que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) possui leito de isolamento e profissionais treinados para atendimento especializado.

Carmo do Paranaíba

Neste sábado (14), Carmo do Paranaíba figurou a lista da SES-MG pela primeira vez. A cidade tem três casos em investigação, nenhum confirmado e nenhum descartado.

G1 entrou em contato com a Prefeitura de Carmo do Paranaíba para saber mais informações sobre as suspeitas em investigação. Conforme a secretária de Saúde da cidade, Cristine Alves Rodrigues, os três pacientes sob investigação colheram materiais para exames, estão em isolamento domiciliar e receberam todas as orientações para evitar possíveis transmissões.

“A Secretaria de Saúde está tomando todas as providências para que não haja disseminação do Covid-19 no município. Segunda-feira (16) já está agendada uma reunião com a Superintendência Regional de Saúde para mais orientações sobre um plano de ação específico para combate ao coronavírus”, afirmou.

São Gotardo

São Gotardo continua com um caso suspeito, conforme boletim divulgado pela SES-MG. O G1 também entrou em contato com a Prefeitura de São Gotardo, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

Minas Gerais

No Estado, há 297 casos suspeitos em notificação, quatro confirmados e 85 casos já foram descartados.

O primeiro caso confirmado de coronavírus em Minas Gerais foi divulgado neste domingo (8). Conforme a pasta, trata-se de uma mulher, de 47 anos, moradora de Divinópolis, com histórico de viagem para Itália em fevereiro com retorno ao Brasil em março. Ela não foi hospitalizada e está em isolamento domiciliar.

O segundo caso confirmado foi em Ipatinga, no Vale do Rio Doce.

Os outros dois casos estão em Patrocínio, no Alto Paranaíba, e em Juiz de Fora, na Zona da Mata.

Nesta sexta-feira (13) o governo estadual decretou Situação de Emergência em Saúde Pública no Estado como uma das ações de preparação para assistência aos pacientes com coronavírus. Entre as medidas previstas pelo decreto está a dispensa de licitação para compra de insumos, medicamentos e aparatos médicos, além da contratação de profissionais.

Além disso, neste sábado, o Estado decretou a suspensão de eventos oficiais pelo próximos 30 dias. A medida deve ser revista semanalmente. Ele ainda recomenda que suspensão de eventos também seja adotada por organizações da iniciativa privada.

Coronavírus: entenda como ocorre o contágio e quais os sintomas — Foto: Arte/G1

Coronavírus: entenda como ocorre o contágio e quais os sintomas — Foto: Arte/G1

Coronavírus no Brasil

Neste sábado (14), o Ministério da Saúde informou 121 casos confirmados de coronavírus no Brasil. O país tem 1.496 casos suspeitos e 1.413 descartados.

Os casos confirmados estão nos estados de São Paulo (65), Rio de Janeiro (22), Paraná (6), Distrito Federal (6), Rio Grande do Sul (6), Santa Catarina (4), Goiás (3), Bahia (2), Pernambuco (2), Minas Gerais (2)*, Espírito Santo (1), Alagoas (1), Rio Grande do Norte (1).

*O boletim do Ministério da Saúde foi divulgado antes de a SES-MG atualizar a situação em Minas, com quatro casos confirmados.

Ainda nesta sexta-feira (13), o Ministério da Saúde recomendou que viajantes internacionais que cheguem ao Brasil fiquem em isolamento domiciliar por sete dias, mesmo que não tenham sintomas de Covid-19.

Recomendações

Os especialistas recomendam a “etiqueta respiratória” para evitar a transmissão: cobrir a boca com a manga da roupa ou braço em caso de tosses e espirros e sempre lavar as mãos.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomenda que os serviços de saúde adotem protocolos de prevenção antes, durante e depois da chegada do paciente, com desinfecção e ventilação de ambientes.

Para quem trabalha em pontos de entrada no país, como aeroportos e fronteiras, é recomendado o uso de máscaras cirúrgicas.

Caso haja algum c aso suspeito em aviões, navios e outros meios de transporte, é recomendado usar máscara cirúrgica, avental, óculos de proteção e luvas. A inspeção de bagagens deve ser feita com máscara cirúrgica e luvas.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *