FGTS: trabalhador pode aderir ao saque-aniversário a partir desta terça

Região

A partir desta terça-feira (1º), os trabalhadores que desejarem aderir ao saque-aniversário dos recursos de contas ativas e inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) deverão comunicar à Caixa Econômica Federal sobre a opção. 

A modalidade, opcional, permite ao trabalhador sacar um percentual do saldo do FGTS todos os anos. 

Todo ano o trabalhador poderá sacar parte do saldo da sua conta do FGTS no mês do seu aniversário observados os valores constantes de uma tabela.

Quanto menor for o saldo, maior o percentual do saque, podendo a alíquota variar de 5% até 50% do saldo. 

No novo modelo, as outras formas de saque existentes hoje, como para compra do primeiro imóvel e doenças graves, continuam em vigor. 

A modalidade seguirá o mesmo formato do saque-rescisão, que segmenta os trabalhadores por mês de nascimento. Em 2020, a liberação começa em abril. 

A partir do ano seguinte, o dinheiro começará a ser depositado na conta de quem optar pela modalidade no próprio mês de aniversário do beneficiário. 

O trabalhador deverá, então, escolher a data em que deseja que o valor seja depositado, se no dia 1º ou 10º do mês de aniversário -quem optar pelo 10º dia terá o valor corrigido por juros e correção monetária do mês de saque, segundo a Caixa. 

O dinheiro estará disponível para saque por três meses. Se o trabalhador não retirar os recursos, eles voltam automaticamente para a conta no FGTS. Para aderir à modalidade, é preciso informar ao banco.

Isso pode ser feito pelo aplicativo FGTS ou pelo site .Quem não quiser receber o dinheiro não precisa fazer nada. 

O banco também fez um balanço do saque imediato, que começou em 13 de setembro para nascidos em janeiro, fevereiro, março e abril. 

Já foram liberados R$ 10 bilhões para 24 milhões de trabalhadores, segundo dados do banco. 

No saque imediato, é possível pedir a devolução do dinheiro às contas do FGTS até abril de 2020.

Nesse caso, o banco vai estornar os recursos, que serão corrigidos como se não tivessem sido sacados, afirmou a Caixa.

Aderir ao saque imediato, ressaltou o banco, não significa optar pelo saque-aniversário, segundo o banco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *