Operação do Gaeco de Patos de Minas é desencadeada em cidades do Triângulo e Alto Paranaíba.

Região

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em Patos de Minas, com apoio das unidades de Uberlândia, Uberaba e Belo Horizonte e da Polícia Militar (PM), cumpre na manhã desta terça-feira (24) 42 mandados de prisão e 71 de busca e apreensão em cidades do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. As ações fazem parte da Operação “Nêmesis”.

Em Minas Gerais, a ação é feita em Patos de Minas, Patrocínio, Presidente Olegário, Serra do Salitre, Araxá, Uberaba, Uberlândia, Monte Carmelo e Sete Lagoas (Região Central). Já no estado de São Paulo, ocorre na capital, em Mairiporã e São José do Rio Preto.

A operação visa combater uma organização criminosa que atua mediante homicídios, concussão, corrupção, prevaricação, falsidade ideológica, furto e roubo de veículos, de cargas, de fazendas, de estabelecimentos comerciais, receptação e cárcere privado. A quadrilha também é investigada por inserção de dados falsos em sistemas de informações dos bancos de dados da administração pública, adulteração de sinal identificador de veículo, lavagem de capitais, falsificação e comercialização de documentos públicos.

Segundo a 10ª Região de Polícia Militar (RPM), a investigação começou em março deste ano e contou com medidas que contribuíram para a elucidação de um homicídio, o que levou à prisão do mandante e os executores pelos agentes do Gaeco e guarnições da PM.

Além disso, as investigações iniciais contribuíram para identificar esquema de enriquecimento ilícito, inclusive de agentes públicos, por meio de vantagem indevida, que se uniram para garantir a perpetuação das ações criminosas diversas citadas.

Nêmesis

Na operação, são 270 policiais militares, viaturas caracterizadas e descaracterizadas, duas aeronaves, drones, cães, agentes do Gaeco de Minas Gerais e São Paulo, promotores de Justiça, analistas do Ministério Público e serventuários do Poder Judiciário.

O Gaeco de Passos, Sul de Minas, São Paulo, São José do Rio Preto (SP) e a PM de São Paulo também participam das ações.

Por G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *