Em uma semana, rede particular faz 40 procedimentos cardíacos de pacientes do SUS em Uberlândia

O balanço dos procedimentos cardíacos de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) realizados por hospitais particulares de Uberlândia foi apresentado, nesta quinta-feira (29), pela Secretaria Municipal de Saúde. O resultado desta primeira semana da parceria com a rede particular da cidade é de 40 procedimentos entre cateterismo e angioplastias realizados por três unidades de saúde.

A prioridade para esses procedimentos foram os pacientes que estavam internado nas Unidades de Atendimento Integrado (UAIs), segundo coordenador da rede de urgência e emergência da Secretaria Municipal de Saúde, Clauber Lourenço.

“Aqueles que estavam internados e tinham condições clínicas para realizar os procedimentos realizaram. Aqueles que tinham algum problema, como alteração de algum exame que impossibilita a procedimento nesse momento, deve aguardar mais um pouco. Mas a grande maioria, que estava nos preocupando, realmente fizeram os procedimentos e resolveram os problemas de forma rápida.”

A Justiça Federal bloqueou R$ 175 mil da conta do Estado para garantir a realização de cateterismo e angioplastias. Já para as cirurgias cardíacas, estão bloqueados R$ 1,4 milhão.

  • Juiz pode bloquear mais recursos do Estado para realização de cirurgias cardíacas em Uberlândia
  • Hospitais privados de Uberlândia começam a realizar cirurgias cardíacas pelo SUS
  • Cirurgias cardíacas de pacientes do SUS por hospitais particulares de Uberlândia seguem sem previsão
  • Justiça bloqueia R$ 1,4 milhão do Estado para garantir a realização de cirurgias cardíacas em Uberlândia

De acordo com com Lourenço, as cirurgias cardíacas devem ter início na próxima semana nos cinco hospitais particulares parceiros.

“Nós realizamos sorteio entre os hospitais para que cada um receba os pacientes aleatoriamente. Já separamos dois casos para cada instituição para que eles possam chamar os pacientes nos próximos dias para fazer o pré-operatório. E acredito que na semana que vem as cirurgias também iniciem”, afirmou.

De acordo com ele, a expectativa é que uma cirurgia seja feita por semana. Mas isso é apenas uma previsão, já que durante o procedimento, podem acontecer intercorrências que prolongam o tempo de internação.

Além disso, conforme Lourença, ainda exite a expectativa de que, nos próximos 45 dias, o Hospital Municipal receba o credenciamento do Ministério da Saúde para realizar procedimentos e cirurgias cardíacas. “Esperamos que nos próximos dias, o Municipal também esteja pronto para realizar os exames.”

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *