Governo tomará ‘medidas judiciais’ contra PM que ameaçou matar Zema

Polícia

Neste final de semana, um tenente-coronel da reserva, Domingos Sávio de Mendonça, ameaçou de morte o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo). No dia seguinte, o tenente fez um vídeo confirmando ter gravado o áudio, mas desmentindo que mataria o governador.

“Tem que me matar, porque, se não me matar, eu mato o Romeu Zema, eu mato o Romeu Zema porque há injustiça aí. Eu sou um homem de bem, meus filhos, meu pai e meus irmãos sabem que eu sou um homem de bem. Então eu matarei Romeu Zema”, diz Domingos em parte do áudio na última sexta-feira (23).

Os policiais militares estão pressionando o governo do estado para pagar seus salários em dia. No sábado (24), o tenente-coronel divulgou um vídeo tentando se explicar sobre a situação. Afirmando que: “Ah, você vai matar o governador? Não, não vou não. Não vou, porque é isso que vocês querem. Vocês querer me ver tirando 30 anos de cana”. disse.

Após a ameaça, na manhã desta terça-feira (27), a Secretaria de Governo confirmou que medidas judiciais serão tomadas e que “buscará o rigor máximo da lei para combater posicionamentos como o mencionado”.

A gravação em questão contém trechos de crítica à gestão estadual e atribui o índice de suicídio entre policiais aos atrasos nos pagamentos salarias.

“Ele (Zema) manteve os salários dos policiais parcelados e atrasados. Isso tem provocado o caos, como suicídios, divórcios, depressões…” cita Domingos Mendonça.

Em entrevista à imprensa, o tenente-coronel afirma que: “Eu bebi uns ‘golo’ e falei que o governador Romeu Zema é um cara injusto porque ele está fazendo agora o contrário do que fez na campanha”.

Em nota, o órgão declarou que acredita que as ameaças à Romeu Zema se tratam de um ato em “caráter isolado”, repudiando qualquer tipo de violência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *