Cliente insatisfeito com programa chama a polícia e ‘entrega’ casa de prostituição irregular

Patrocínio Polícia

A Polícia Militar (PM) de Patrocínio registrou uma ocorrência um tanto inusitada, na tarde desta quinta-feira (9). Um cliente, insatisfeito com um programa sexual, decidiu chamar a corporação para resolver o caso e acabou revelando a operação irregular de um prostíbulo.

De acordo com a PM, uma viatura se deslocou inicialmente ao que seria um bar, no bairro São Benedito, para atender ao chamado de H.P.B, de 52 anos. Chegando ao local, os agentes ouviram o reclamante dizer que havia pago R$ 80 por um programa sexual com A.J, de 19 anos, e que não teria ficado satisfeito.

Ao perceberem que não se tratava de um “desacordo comercial” comum, a PM solicitou a vistoria de fiscais de posturas do município no suposto bar, que confirmaram a suspeita de que o local funcionava irregularmente como ponto de prostituição.

Outras mulheres que se encontravam no local informaram ainda que utilizavam o bar para encontrar clientes e indicaram que o prostíbulo, de fato, funcionava em um pousada, no mesmo bairro, também vistoriada pelas autoridades.

Diante dos fatos, os policiais prenderam, em flagrante delito, a proprietária dos estabelecimentos, L.M.N, de 29 anos.

O homem insatisfeito e a jovem profissional do sexo também foram encaminhados à Delegacia de Polícia para ficarem à disposição da autoridade competente. Os locais foram embargados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *