Secretário de Saúde busca solução para problemas de transferência de pacientes

O secretário de Saúde de Coromandel, Guilherme Ricardo de Assis Ferreira, indicado para o cargo na última semana pela prefeita Dione Maria Peres, esteve em Uberlândia nesta quinta-feira (20) para buscar solução para a dificuldade de encontrar leitos para transferências de pacientes do município para unidades de saúde especializadas. Além disso, iniciou tratativas para implantar a estrutura do Centro de Apoio Psicossocial na cidade.

Em encontro com o diretor de Regulação Estadual na Regional de Saúde de Uberlândia, Dr. Eduardo Roscoe, o novo secretário de Saúde de Coromandel apontou a necessidade de haver mais atenção para com os pacientes do município, que muitas vezes enfrentam dificuldades para obter transferências para centros especializados em busca de um tratamento mais eficaz.

De acordo com o dr. Guilherme Ferreira, que ainda não foi empossado oficialmente no cargo pela prefeita e deve assumir o posto no final do mês, o diretor do departamento de regulação, que é responsável pelas transferências, se colocou à disposição para auxiliar os pacientes coromandelenses e elogiou a dinâmica com que o tema tem sido tratado pelo gestor da Saúde em Coromandel.

Ainda nesta quinta-feira, Guilherme Ferreira se reuniu com Maria Lúcia Reis, Referência Técnica da área de Saúde Mental da Secretaria de Saúde Estadual, para tratar da implantação de um Centro de Apoio Psicossocial (Caps Tipo 1) em Coromandel.

“Atualmente, o que existe é um ambulatório onde se concentram consultas clínicas, e o CAPS traz uma releitura de tratamentos nessa área, estabelecendo um Plano Terapêutico Individualizado para os usuários SUS. Buscamos [na reunião] informações muito importantes e vamos trabalhar para efetivar a implantação dessa estrutura no nosso município”, afirmou Guilherme.

Na reunião, o secretário de Saúde esteve acompanhado de Camilla Cristina de Oliveira Nunes e a Coordenadora Municipal do Departamento de Saúde Mental, Franciene de Fátima da Silva Machado.

guilherme udi

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *