Promotor e policiais militares de Coromandel são homenageados pelo 46º BPM

O promotor de Justiça Bruno Marques de Almeida Rossi, que atua na Comarca de Coromandel e quatro policiais do 98ª Cia da PM foram homenageados durante as comemorações pelo 10º aniversário do 46º Batalhão de Polícia Militar (PM), em Patrocínio.

O promotor foi agraciado com o prêmio “Sentinela do Cerrado”, que é concedido às autoridades “que contribuem ou contribuíram, de maneira ímpar, para o engrandecimento  e fortalecimento do 46º  BPM”. A mesma honraria recebeu a juíza coromandelense Tainá Silveira Cruvinel pela sua atuação na Comarca de Monte Carmelo.

VEJA TAMBÉM: Dupla de Uberlândia vence o 8º Canta Goiá

O 2º Tenente Edimar Mendes Sobrinho, o 2º Sargento Carlos Rogério Braga e Lázaro Tadeu Ferreira e o 3º Sargento Paulo César de Melo receberam a Medalha do Mérito Militar pela conduta pessoal e profissional “de forma íntegra e responsável, conquistando o respeito e a admiração dos demais integrantes da Polícia Militar, dos membros da comunidade a que servem e de seus familiares”, segundo comunicado do 46º BPM.

Agradecimento do Promotor Bruno Rossi

“O recebimento da condecoração honrosa ‘Sentinela do Cerrado’ não é um prêmio, mas o resultado da soma de diversas ações positivas em prol da comunidade local (Coromandel) e de todas as demais cidades que compõe a área de atuação do 46º Batalhão de Polícia Militar. Está honraria outorgada pela PM a este Promotor de Justiça demonstra que o contínuo envolvimento do Ministério Publico com as instituições e a sociedade civil organizada traz grandes conquistas à sociedade”.

Entretanto, ressalta o Promotor, “o destinatário de todo esse empenho é a população, a qual deve participar de forma mais ativa das questões referentes a política e gestão da coisa pública, especialmente diante das implicações que se descortinam após o início da operação Lava Jato. Diga não a corrupção; Diga não às leis que tentam limitar direitos dos trabalhadores”; “Diga não às leis que tentam limitar a atuação legal da Justiça e do Ministério Público”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *