Proposta de Temer abre espaço para estrangeiro comprar terra e plantar café e eucalipto

Uma medida provisória editada pelo governo Temer pode dar legitimidade a estrangeiros que desejam investir no Brasil. Vista com bons olhos pelo peemedebista, a compra de terras por esses investidores esbarra no interesse de produtores nacionais.

Ministro da Agricultura e produtor rural, Blairo Maggi se posicionou contra a liberação total, quer evitar que estrangeiros possam utilizar as terras brasileiras para investir em soja e milho.

Blairo, que é conhecido como o Rei da Soja no Brasil, não vê problemas, contudo, na produção de café, eucalipto e outras culturas por estrangeiros.

O ministro afirmou que a entrada de estrangeiros para o plantio de soja e milho “seria um caos para a economia, para os municípios, para os transportes, para todo mundo”.

Blairo justificou que “terras para culturas perenes, como café, laranja, cana e eucalipto, você não muda de um ano para outro. Se está ruim ou se está bom, você tem que trabalhar. É na média que vai o negócio”, disse ao Broadcast Agro.

A oposição é frontalmente contra a proposta de liberação da compra de terras por estrangeiros. “O que interessa a esses empresários é a especulação do valor da terra. Evidentemente, vindo interesses de fora, o preço da terra vai aumentar e, com isso, a compra e a venda ganha outra dinâmica, com outros valores”, afirmou o deputado Carlos Zarattini, do PT.

A proposta será relatada na Câmara pelo deputado mineiro Newton Cardoso Júnior, do PMDB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *