Dione cancela Carnaval de Coromandel para investir em merenda escolar e medicamentos

+Cidade Coromandel

Danilo Gonçalo, de Coromandel

A prefeita de Coromandel, Dione Maria Peres, informou nesta quinta-feira (2) que o município não realizará o tradicional carnaval popular, neste ano. Com a economia gerada pelo cancelamento, a Prefeitura deve redirecionar os recursos para comprar medicamentos, merenda escolar e realizar outros “gastos urgentes”. Segundo ela, a folia demandaria um investimento em torno de R$ 400 mil.

Para justificar o cancelamento, a prefeita entregou à imprensa uma lista de setores que requerem recursos imediatos. Ela elencou a aquisição de merenda escolar para creches, escolas e centro de educação infantil, “que estão desabastecidas e sem estoque para o ano letivo” e a “aquisição de medicamentos para abastecer o Pronto Socorro e a Farmácia Municipal” como algumas de suas prioridades.

Além da alimentação para os estudantes e medicamentos, foram considerados gastos prioritários para a Prefeitura a recuperação de máquinas e veículos da frota do município, que devem consumir cerca de R$ 1,2 milhão do orçamento, e a recuperação de estradas rurais, mata-burros e pontes.

Leia Também: Ex-vereador Gilberto Lino de Pádua é nomeado provedor da Santa Casa de Coromandel

Leia Também: Carreta do HC de Patrocínio deve realizar 500 mamografias em mulheres de Coromandel

A prefeita afirmou ainda que o município considera gastos urgentes a conclusão dos postos de saúde dos bairros Piteiras e Vila Branca e a recuperação dos ginásios poliesportivos. Juntos, eles somam R$ 700 mil em investimentos.

Dione justificou a medida alegando que “encontrou o município com necessidades urgentíssimas”. “Realizar o Carnaval significaria deixar a população sem medicamento, as estradas intransitáveis. Eu seria irresponsável de usar o dinheiro público para realizar esse evento”.

A chefe do Executivo emendou a afirmação de que tem interesse em realizar o carnaval nos próximos anos, mesmo porque ela é quem teria resgatado a tradição da folia, tradicionalmente promovida na Praça Abel Ferreira.

O vice-prefeito Juninho Nacif endossou a opinião da prefeita. Ele afirmou que “em um momento de crise, temos que ter responsabilidade” e que a suspensão do evento permitirá a Coromandel “voltar a andar da maneira correta”.

Na entrevista coletiva concedida à imprensa para anunciar o cancelamento do carnaval, a prefeita Dione esteve acompanhada ainda dos secretários Arlete de Lourdes Borges (Controladoria), Antônio Eustáquio (Finanças), Clayton dos Passos (Obras), Marta Monteiro (Cultura), Rangel Gonçalves (Assuntos Jurídicos) e Wilson Marra (Agricultura) e do coordenador de comunicação da Câmara, Marcos Antônio Oliveira.

2 thoughts on “Dione cancela Carnaval de Coromandel para investir em merenda escolar e medicamentos

  1. Sou um coromandelense ausente, mas acompanho de longe como caminha minha cidade natal.

    Parabéns à prefeita de Coromandel, Dione Maria Peres.

    Seja bem vinda ao pensamento político correto.

    Se o país melhorar no ano que vem faz-se um carnaval em dobro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *