Prefeito de Abadia revela situação financeira delicada, mas inicia melhorias

Abadia dos Dourados Região

O prefeito Wanderlei Lemes afirmou que a situação financeira da Prefeitura de Abadia dos Dourados é preocupante e tem causado problemas no início de sua gestão. Entre as dívidas do Executivo, somadas às da Santa Casa de Misericórdia, o novo gestor tem uma dívida de R$ 1,5 milhão para liquidar.

Em pouco menos de um mês no cargo, Wanderlei constatou que a administração anterior deixou uma dívida de R$ 400 mil com fornecedores, entre outros problemas. “Pegamos a Prefeitura em uma situação muito delicada”, declarou, acrescentando que alguns dos credores se recusam a vender para o município por causa dos débitos. Os problemas se agravam por causa da diminuição da arrecadação. “Vamos ter que enxugar as contas, contratar apenas o essencial”, lamentou o prefeito.

Outro problema grave foi encontrado na Saúde. O principal hospital da cidade, a Santa Casa de Misericórdia acumula dívidas de mais de R$ 900 mil. Nesse valor, estão incluídos “processos trabalhistas, salário de médicos e débitos com o INSS”, diz Wanderlei.

Leia Também: Carreta do Hospital do Câncer de Patrocínio atende mulheres em Abadia dos Dourados

Leia Também: Jovem é morto a tiros em Coromandel

Sem equipe desde o final da gestão anterior, as ações de combate à dengue também foram prejudicadas, gerando um grave problema no município.

Na zona rural, as estradas estão em estado precário. Os equipamentos que seriam utilizados para resolver a questão foram entregues sem condições de executar o serviço.

WANDERLEI LEMES PREFEITONo entanto, passado o relatório de problemas, Wanderlei iniciou a implantar as soluções. Mesmo sem recursos, providenciou a reforma de uma creche “que não tinha condições de receber alunos, na volta às aulas, em fevereiro”. Também teve início um mutirão para combater a dengue. As estradas deverão receber melhorias em breve.

Na saúde, especialistas estão sendo contratados. Em fevereiro, médicos deverão iniciar o atendimento de clínica geral, pediatria e ortopedia. Dentistas também serão chamados para atender a população.

A atenção básica à saúde na zona rural também será prioridade para a gestão, que promoverá o atendimento médico nessas regiões.

Para o problema mais difícil, Wanderlei Lemes pede o auxílio da população. “A Prefeitura não consegue sozinha resolver a questão da Santa Casa”. O prefeito convoca as pessoas a doar recursos para pagar impostos e obter a certidão negativa de débitos.

“Com ela em mãos, podemos fazer uma parceria entre a Santa Casa e a Prefeitura, um contrato de prestação de serviços. Ao mesmo tempo, poderemos ir atrás de deputados para obter recursos”, explicou o prefeito.

Apesar de todos os problemas, Wanderlei Lemes acredita que existe soluções. “Durante a campanha nossa mensagem foi de esperança. A situação não é fácil, mas com esperança e fé nós conseguiremos”.

2 thoughts on “Prefeito de Abadia revela situação financeira delicada, mas inicia melhorias

  1. Bom.. não sou partidário nem estou aqui pra defender ninguém, mas são totalmente abstratas algumas colocações, caro Prefeito … a Santa Casa carrega uma dívida de décadas …As contratações de dentistas já deveriam ter sido feitas ….Afinal o repasse para custeio é federal, assim como o pediatra e o ginecologista …ou seja, são atos de mero cumprimento da política imposta pelo governo federal ….quanto as dívidas estas são de responsabilidade de quem as deixou … faça seu governo !! Se a proposta é de mudança até agora não as visualizei …tudo caminha da mesma forma… pra não dizer pior …

    1. Na era em que vivemos partidarismo seria pré histórico amigo. Falar do que não sabe é fácil. Vamos lá abraçar abadia conosco mas por favor, sem puchação de saco OK? Se realmente gosta de Abadia, ajude a reconstrui-la, com boa vontade e disernimento inteligente, e não com palavras sem noção como postou ai em cima. Cidadão que é cidadão abraça a causa sem puchação de saco e sem partidarismo .Abadia melhor daki pra frente .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *