Greve dos bancários em Coromandel entra na quarta semana sem previsão de término

Coromandel Destaque Coromandel

Chega à quarta semana a greve dos bancários em Coromandel. Os trabalhadores paralisaram o atendimento à população para pressionar os bancos a atender os pedidos de reajuste e abono salarial. Não há previsão de retorno.

Em Coromandel, as agências de Banco do Brasil, Bradesco, Caixa e Itaú permanecem com aviso nas portas sobre a paralisação. Contudo, alguns correntistas conseguem realizar alguns serviços.

No município, a maioria dos clientes alega enfrentar dificuldades para realizar transações simples, como depósitos e transferências.

A greve também afetou os candidatos durante a eleição. Os políticos tiveram dificuldade para manter em ordem as contas de campanha por não terem acesso aos serviços bancários.

Com todo o transtorno dos clientes, os bancos seguem inflexíveis nas propostas aos trabalhadores.

Na última reunião, em 28 de setembro, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) manteve a proposta de 7% de reajuste e abono de R$ 3,5 mil, mais 0,5% de aumento real, em 2017. O pacote foi considerado insuficiente pelo Comando Nacional dos Bancários, que rejeitou a oferta e manteve a greve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *