Clima tenso marca audiência de secretário da Saúde e diretor do PS Municipal na Câmara

A sessão plenária da Câmara dos Vereadores, realizada nesta segunda-feira (9), foi marcada pelo clima tenso entre parlamentares e representantes da Saúde, em Coromandel. Convocado desde fevereiro a prestar esclarecimentos, o secretário da área, Luis Augusto Moreira, compareceu, em aparente debilidade física, mas não escapou aos questionamentos. O diretor do Pronto-Socorro Municipal, Reinaldo Higino, também enfrentou a sabatina.

O vereador Marcos Nacif Junior, o Juninho (DEM), foi o mais incisivo nos questionamentos ao secretário. O legislador afirmou que possui informações sobre falta de vacinas para recém-nascidos no município, problemas nos plantões médicos e um suposto uso de veículos da Prefeitura de Coromandel para o transporte irregular do diretor do Pronto Socorro para Patos de Minas.

O secretário rebateu as denúncias de falta de vacinas e alegou que o problema é nacional, causado pela falta de repasse das mesmas pelo Ministério da Saúde. Afirmou ainda que não é de sua alçada a área de transportes, sendo impossível responder sobre a acusação de suposto favorecimento.

Luis Augusto foi alvo ainda da reclamação de outros vereadores da oposição sobre a Saúde do município. Fernando Breno (PMDB), Wagner Ignácio, o Waguinho (PDT) e Wilson Marra (PMDB) fizeram apontamentos sobre a gestão.

Por causa do estado de saúde, o secretário foi liberado durante a sessão, após a chegada do doutor Reinaldo Higino, que foi então convocado a prestar esclarecimentos.

Higino negou que tenha usado veículos da Prefeitura para se deslocar para compromissos pessoais e criticou o vereador Juninho Nacif. O diretor do Pronto Socorro afirmou que estranha ver seu nome envolvido em escândalo em ano eleitoral. O parlamentar do Democratas reagiu e disse ter provas do uso indevido de um veículo do município.

O médico esteve ainda na mira do vereador Wilson Marra, que questionou os valores recebidos pela empresa de Reinaldo Higino em convênio com a Prefeitura. O diretor do Pronto Socorro respondeu que o dinheiro que chega aos cofres de sua firma é para pagamento dos serviços feitos por ele e por outros profissionais da saúde, não havendo, portanto, qualquer favorecimento.

Em sua defesa, o diretor do PS municipal afirmou que considera ter realizado um bom trabalho na área da saúde em Coromandel e, sem modéstia, deu nota 9 para a sua gestão.

Dr. Reinaldo Higino foi chamado a prestar esclarecimentos aos vereadores
Dr. Reinaldo Higino foi chamado a prestar esclarecimentos aos vereadores e deu nota 9 para a Saúde de Coromandel

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *